A prosperidade de Jesus

Posted: quinta-feira, 10 de dezembro de 2009 by Caio Hayashida in Marcadores: , ,
3


Cada dia mais perto estamos do momento em que estaremos nos braços do nosso Deus em total comunhão e q todo o mal se afastará de nós. Enquanto isso igrejas continuam pregando que aceitando Jesus, nos tornamos ricos sem muito problemas ou dificuldades.
Não é bem assim. Vejam o que alguns dos grandes pensadores do Reino tem a dizer:




Russell Shedd em entrevista:

RGG – Teologia da prosperidade. Hoje pela manhã, o senhor falou que se um crente quer prosperidade, então deve pedir um câncer a Deus. Em outras palavras o senhor quis dizer “morte com salvação é a verdadeira prosperidade. Foi isso mesmo ou não entendi bem?
SHEDD – Não, foi isso mesmo! (risos). Quero dizer a prosperidade que a bíblia garante para os crentes é na vida vindoura, é nos galardões que à receberemos. Paulo diz em II Coríntios 4, que a “Glória futura está diretamente ligada ao sofrimento nesta vida”. Se a gente quer glória na vida vindoura, [devemos] esperar sofrimento nesta vida, especialmente, o sofrimento da perseguição. [II Coríntios 4:16]. Deixe me ler este versículo porque eu creio que os leitores vão querer saber o que a bíblia diz, exatamente, sobre prosperidade. “Por isso, não desanimamos, embora, exteriormente estejamos a desgastarmos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia. Pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos (e Paulo sofreu muito, nós não chamaríamos de leves) estão produzindo para nós uma “glória eterna que pesa mais do que todos eles. Assim, fixamos os olhos não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é transitório, mas o que não se vê, é eterno”..
RGG – Até onde esta teologia da prosperidade terrena é saudável? Explicando melhor, todos nós queremos alguma coisa. Um carro novo, uma casa maior, um emprego melhor… mas afinal de contas, pedir estas coisas para Deus, é saudável?
SHEDD – Seria saudável apenas se pudessemos glorificar a Deus mais. A ordem bíblica é que a glória de Deus está vinculada a tudo que nós fazemos, ou deveria estar. Então, quer bebamos, quer comamos ou façamos outra coisa qualquer, façamos para a Glória de Deus. Qualquer benefício ou vantagem que Deus nos dá nesta vida seria justamente para nós glorificarmos a Deus, mais. Só que muitas vezes nós fazemos o contrário.
RGG – Não é para usufruirmos destes benefícios, então?
SHEDD – É para nós glorificarmos à Deus, naturalmente, abençoando outras pessoas. Porque se é para fazermos boas obras, se é para abençoarmos pessoas, se é para sustentarmos missionários, é preciso alguém ou alguma coisa para fazer isso. Portanto o que nos beneficia e nos abençoa seria re-utilizado para glória do Senhor.

Isso é prosperidade em Jesus:
Ter tudo que eu preciso pra viver, pois nada me faltará.

Pérolas ( nº 2)

Posted: sexta-feira, 27 de novembro de 2009 by Caio Hayashida in Marcadores:
1

"Quando tiramos os olhos de nós, errados como somos, e colocamos em Deus, ai podemos ser libertos do pecado e do remorso."
Brennan Manning ( adaptado )

Renovo no Brasil

Posted: by Caio Hayashida in Marcadores: ,
1

     Com um título parecido Nívea Soares começa seu texto sobre sua viajem a Inglaterra no começo deste mês. Ela e Gustavo se encontraram com alguns amigos ( Nelson e Christie Tristão ) e se hospedaram em uma pensão de "velhinhos simpaticíssimos", como disse ela. E passou a conhecer alguns compositores e músicos da Kingsway como Ben Cantelon, Miriam Webster e de "bicicleta com jeito de menino", Tim Hughes. Foi convidada a participar do congresso que estava acontecendo e cantou uma música ( Santo, do Álbum RIO ). Ela disse que foram momentos muitos intensos pois tinha que pensar numa língua e falar em outra.



              "...mas o que mais me impactou foi ver a simplicidade desses irmãos que são mundialmente conhecidos. Pessoas que tem consciência do seu lugar, identidade e função na igreja crista e na sociedade atual. Não vi nada que se parecesse com estrelismo ou ostentação. Pelo contrário, vi gente que está procurando seguir Jesus, e isso foi confortante pra mim. Existe vida além da projeção! Aleluia!"
 Que todos nós possamos aprender a nossa posição dentro da Igreja.Vivendo para servir e não para ser servido. Deixando de percebendo em nós mesmos "nada que se parecesse com estrelismo".

Receber a Cristo - O deslubramento da vida

Posted: quarta-feira, 25 de novembro de 2009 by Caio Hayashida in Marcadores: ,
0

Receber a Cristo não é comprar um amuleto de proteção, é descobrir a razão de existir. É descobrir que tem um motivo pelo qual viver. Esse Jesus é o Deus da alegria e do amor, e é um Deus imutável. Logo, sua alegria e seu amor por mim nunca muda.


Aqui uma palavra do Pr. John Piper: 

Pérolas ( nº 1)

Posted: terça-feira, 24 de novembro de 2009 by Caio Hayashida in Marcadores:
1

"Fé é assinar uma folha em branco e deixar Deus escrever nela o que quiser"
Autor desconhecido

Adorar diferente

Posted: by Caio Hayashida in Marcadores: ,
0

Nesse último domingo, a minha igreja recebeu alguns amigos nossos de Brasília que vieram louvar ao Senhor conosco.Geralmente eu toco todo domingo, mas neste tive a chance de adorar a Deus diferente, como disse minha bispa. De inicio gostei da ideia de não tocar, fazia tempo e estava sentindo falta, mas percebi o que quer dizer "é melhor dar do que receber". De fato estar ali em cima, servindo a Deus e a Igreja com meus dons e talentos é muito bom, não como forma de aparecer, mas porque estou servindo a igreja com meus talentos.
É meu prazer adorar ao Senhor servindo a ele e a igreja.

Pra quem não entendeu a última...

Posted: segunda-feira, 23 de novembro de 2009 by Caio Hayashida in Marcadores:
0

Pra quem ficou em dúvida quanto ao último post, tem aqui desenhado.

video

Igreja

Posted: by Caio Hayashida in Marcadores: ,
1

Nos últimos anos, se tem uma coisa se perdeu, é o significado e a razão dessa palavrinha. Não digo o significado tirado do grego e etc, mas o que significa na prática e por que não, na vida. Quantos de nós já não pensaram a igreja é um prédio, ou uma instituição?
Jesus diz que é outra coisa. Segundo nosso mestre, a igreja seria fundada sobre uma verdade ( "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo" ). Quantos prédios você conhece que são fundados sobre uma verdade? Eu nunca vi nenhum. Deve ser uma construção maravilhosa, mas para que buscar uma de pedra enquanto existe uma de carne? A igreja de Jesus é tão somente pessoas juntas num só propósito, numa só verdade. Imagine que você está andando na rua e vê uma pessoa qualquer. Você não sabe de onde ela é e nem mesmo quem é ela. Então você vê ela falando com alguém que aparentemente ela não conhecia, e os dois começam a sorrir e se alegrar, e os dois saem juntos. Ali estava a igreja. A ação da igreja na sociedade é interna, pessoas que descobriram a razão de tudo isso e vivem uma vida diferente sempre tentando abrir os olhos de mais pessoas. Quando você vê um grupo de mendigos conversando com homens de ternos e outros mais como se fossem íntimos, e tivessem muitas coisas em comum, ai está a igreja. Ou quando você vê esses homens de terno vendendo suas coisas para que os outros não passem por necessidades. A Vida em comum é a marca da igreja.
" Eu sou o caminho a verdade e a vida."

Original de "Você crê?"

Posted: quinta-feira, 19 de novembro de 2009 by Caio Hayashida in Marcadores:
0

Para quem leu algumas postagens abaixo, está aqui o vídeo original!



video

A Cura Interior

Posted: quinta-feira, 29 de outubro de 2009 by Caio Hayashida in Marcadores: ,
0

Por Pr. Marcus Winícius Siqueira

O guia abre a porta. Sua imagem lânguida transparece paz: a roupa clara cobre dos pés à cabeça. Em seguida, sou introduzido em uma sala calma, à meia luz, com suave cheiro de incenso. A voz branda do anfitrião me deixa relaxado e confiante.

Deitado em uma espécie de divã me encorajo e lanço mão de meus mais obscuros sentimentos a fim de ser curado. “Vamos fazer uma regressão”, diz o homem. Vidas passadas, pessoas do passado, ligações sobrenaturais, auxílio de espíritos desencarnados etc...

Calma! Não se espante. Desejo apenas montar um quadro do que, definitivamente, não seria o cenário de uma genuína, santa e legítima cura interior guiada por Deus. A experiência que acabo de narrar, nada mais é do que um raio X do que geralmente se traduz por Cura Interior no imaginário comum tanto de cristãos como não crentes.

Vamos deixar bem claro: cura interior não é a utilização exaustiva do pensamento positivo, não é regressão a vidas passadas, nem uma terapia psicanalítica, psicológica ou muito menos psiquiátrica. A verdadeira cura das nossas almas só pode ser operada por Deus, mediante sua suficiente e curativa presença.

A chamada Cura Interior nada mais é do que a cura do nosso homem interior. É a cura da alma do homem constantemente atacada por fatores externos e, muitas vezes, alheios à vontade própria de cada um. Trata-se da “renovação da mente” a que Paulo se refere no capítulo 12 de Romanos.
...
!Continuação aqui!

Sempre tem Jeito

Posted: by Caio Hayashida in Marcadores: ,
1


"Aquele já não tem jeito!" "E esse vai morrer assim!"

A palavra tem poder. Quem somos nós para dizermos que alguém "não tem mais jeito"?Ou que o amor de Jesus já não salva? Que Deus já não se importa? Não somos nada além de meros fariseus hipócritas, que fingem conhecer o amor de Deus para tanto.

Mas na hora de mostrá-lo... Mostrar o quê? Se nunca conhecemos nada do Deus de Amor, que é amor! Nunca vivemos uma vida com ele. Como mostrá-la?

Fingimos acreditar que somos pecadores, logo toda nossa vida espiritual na verdade é uma máscara de alguém tentando viver uma vida de religiosidade formal e sem nexo algum com o amor de Deus manifesto em Jesus, pelo seu amor! Alguém que só serviu o deus da religião, e não descobiu aquele que criou tudo. ( Ou, no mínimo, se esqueceu Dele )

O demonio meridiano da vida cristã é a tentação de perde o eu interior enquanto preservamos a casca externa de comportamento correto!

Que o nosso amor seja ao menos parecido com o amor de Deus, que se preocupa com o interior do homem. Talvez o homem da imagem não seja nada além de nós mesmos.



Você crê ?

Posted: sábado, 24 de outubro de 2009 by Caio Hayashida in Marcadores:
0

Estou convencido que no dia final, o Senhor jesus fará a nós uma só pergunta:
- Você crê que eu lhe amava, que eu lhe aguardei dia a pós dia?
E os verdadeiros cristãos responderão:
- Sim, senhor. Eu cri no seu amor e procurei moldar a minha vida como uma resposta a esse amor.
Mas tantos de nós que somos fiéis em nossas atitudes religiosas, como frequentar a igreja e ter bons usos e costumes terão de responder:
- Eu não, senhor. Na verdade eu nunca cri. Ouvi sim, uns maravilhosos sermões e uns ensinamentos sobre o seu amor, eu até dei aulas sobre ele. Mas pensei que era só um jeito de se falar; uma mentirinha amável. Alguns cristãos me incentivavam com uns tapinhas nas costas, mas nada além disso!

O corpo de Cristo

Posted: by Caio Hayashida in Marcadores: ,
0

Corpo de Cristo talvez seja o exemplo mais citado para caracterizar a Igreja do Senhor Jesus. Nos lembramos da unidade, de cooperação entre os membros, da nececidade de um irmão estar em união com outro em perfeita harmonia. Mas talvez tenhamos esquecid0 o que é ser o corpo de Cristo. O que é um corpo nós sabemos bem ( não tenho muita certeza ), mas e Corpo de CRISTO?
Este é o corpo de Cristo:

Mateus 8:1-3

" E, DESCENDO ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. E, eis que
veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me
limpo. E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo
ficou purificado da lepra."

Na lógica, se nós somos o corpo de Cristo, vale dizer que somos então suas mãos ( versículos à cima ). Se relermos os versículos acima, vamos perceber que um leproso chegou a Cristo e falou que ele poderia curá-lo. A lepra ( hanseniase ) é uma doença contagiosa pelo contato físico; encostou, tocou, abraçou: se contagiou. Contrário a esse fato, o louco Senhor Jesus, depois de ouvir a frase do pobre homem, estende a mão e por mais incrvível que se pareça, o toca.

Vocês entendem o que esse homem maravilhoso, louco pelos seres humanos, sua criação, a ponto de se tornar semelhante deles para os salvar, fez? Ele deu muito mais valor a sua unção que ao alto contágio da doença do leproso. Seu amor superou qualquer medo. "No amor não existe medo, antes o perfeito amor lança fora o medo". O desordenado, desenfreado e louco amor de Jesus foi suficiente para esquecer e se livrar de todo medo que o seu ministério pudesse gerar. O seu amor superou tudo.

Mas, e a Igreja ? Ela tem deixado exalar as ações do corpo de Cristo - corpo o qual, vale lembrar, foi apertado, triturado e mortificado em favor de muitos? Tem tocado os leprosos sem medo de se contaminarem?.

Até onde a Igreja tem se doado em favor de muitos, como Cristo? Será que, pelo amor daquele que morreu por mim, a igreja tem dado mais valor a sua unção que ao medo de se ferir ou até mesmo morrer? Mais vasão ao amor daquele que deu o seu corpo em prol de uma humanidade inteira? Seja a Igreja do Senhor!

Que o maravilhoso amor de Jesus nos liberte do medo, e nos lançemos nos riscos da vida de Cristo. A única que vai nos levar para perto dele.